Bulimia 

É um transtorno alimentar que varia com períodos de extrema compulsão alimentar seguidos por uma depressão e arrependimento, levando a indução de vômito, por uso de laxantes ou outras práticas nada saudáveis, para uma rápida perda de peso. Quem sofre com esse transtorno, costuma estar com o peso normal, não chega a magreza da anorexia, por isso a dificuldade em se identificar o problema, que muitas vezes leva a uma demora em se procurar ajuda.

 

 

A Bulimia costuma ter incidência maior em adolescentes mulheres. Elas chegam a passar um ou mais dias sem comer para perder peso tentando compensar as fases em que a compulsão toma conta de seu organismo, levando suas vidas para uma espécie de ciclo vicioso. O que essas pessoas não entendem é que toda essa restrição faz com que as compulsões sejam ainda mais constantes e mais fortes.

 

O paciente com Bulimia se vê afetado em suas relações sociais, já que as festas e confraternizações envolvem alimentação, por tanto o prejuízo não está só nas relações, mas também nas áreas psíquicas. Eles podem ter vergonha de seus sintomas, portanto, evitam comer em público e evitam lugares como praias e piscinas onde precisam mostrar o corpo. À medida que a doença se desenvolvolve, essas pessoas só se interessam por assuntos relacionados à comida, peso e forma corporal.

 

 

Complicações clínicas da Bulimia Nervosa:

 

  • Vômitos e o uso de laxantes e diuréticos causam enorme perda de minerais, como sódio e potássio, causando arritmia cardíaca. Em casos extremos, pode resultar em parada cardíaca e morte

 

  • O ácido que volta do estômago pode causar problemas dentais, gastrite e úlceras no estômago e esôfago

 

  • O abuso de laxantes pode causar dependência, de forma que o intestino não consegue mais fazer seus movimentos de forma eficaz

 

 

Fonte: PROATA/UNIFESP - www.psiquiatria.unifesp.br