Reconhecimento precoce

ajuda no sucesso do tratamento

Avaliação diagnóstica


A avaliação diagnóstica em psiquiatria tem suas particularidades. O psiquiatra precisa levar em conta diversos contextos (individuais, familiares e sociais) na maioria das vezes determinantes para se chegar ao entendimento do problema. Na infância e adolescência, é necessário entender as queixas escolares, dos pais e do paciente que muitas vezes diferem entre si. Adultos e idosos necessitam da mesma abordagem de investigação em múltiplos contextos.

A partir da identificação do problema principal, cabe ao psiquiatra obter os dados da historia do paciente levando em conta o contexto familiar e social; realizar seu exame psíquico; e detectar áreas saudáveis de seu funcionamento, bem como o grau de seu sofrimento psíquico ou o prejuízo nas áreas comprometidas. Também é preciso levar em conta sua idade e seu desenvolvimento motor, cognitivo e emocional. Uma avaliação adequada oferece condições para o diagnóstico inicial e para o encaminhamento do caso quando necessário. 

 

Avaliação diagnóstica deve considerar todo o ambiente.