Recusa escolar e ansiedade

A recusa escolar foi associada a vários sintomas psiquiátricos e trantornos mentais, uma vez que condições psiquiátricas podem ajudar a precipitar ou a manter ausências escolares prolongadas (> 2 anos). As mais comuns incluem ansiedade de separação, fobia social, fobia simples, transtorno de pânico, transtorno de estresse pós traumático, transtorno depressivo maior, distimia e transtorno de adaptação. Um estudo comunitário americano mostrou que os diagnósticos mais comuns para jovens com ansiedade relacionada a recusa escolar foram: depressão (13,9%); transtorno de ansiedade de separação (10,8%); transtorno desafiador opositivo (5,6%) e transtorno de conduta (5,0%). No total, 24,5% deste grupo receberam um diagnóstico. Os diagnósticos mais comuns para jovens com evasão escolar foram: transtorno de conduta (14,8%); transtorno desafiador opositivo (9,7%); depressão (7,5%) e abuso de substâncias (4,9%). No total, 25,4% deste grupo receberam um diagnóstico.

 

Outros estudos indicam que o transtorno de ansiedade de separação é o diagnóstico mais comum do DSM-IV associada com o absenteísmo escolar.